Buscar
  • Redação Cabral Associados

Por que as empresas preferem os resilientes?

Por: Simone Moura Cabral, psicóloga corporativa


Acolher e aprender a lidar com nossas inseguranças e a partir daí refletir em melhoramentos é um bom começo para traçar essa trajetória.

A Resiliência é uma das competências mais apreciadas no mercado. Como também, é uma forma eficiente para promover mudanças positivas em sua empresa e carreira. Ser resiliente é aguentar pressão? Não necessariamente. É portanto, aquele profissional que promove as transformações necessárias para alcançar seus objetivos, mantendo a competência e a saúde, mesmo em um ambiente de instabilidade e mudança. Ele não perde a firmeza de seu propósito. Difícil colocar em prática? Vamos entender um pouco mais... É a competência do momento. As mídias, revistas, jornais e livros deixaram um pouco o tema liderança de lado, porque já estava ficando cansativo e passou-se a falar de resiliência. Para Carmelo, consultor organizacional e diretor da Entheusiasmos Consultoria em Talentos humanos, ser resiliente possibilita a capacidade de:

  1. Promoção das mudanças necessárias para se atingir seus objetivos e os da empresa;

  2. Manutenção das competências e habilidades; mesmo diante das adversidades;

  3. Antecipação das crises, prevenção de adversidades e já se preparando para elas;

  4. Firmeza de propósito e manutenção da integridade.

E aí eu pergunto a vocês, como está sua resiliência? Gostaria que inclusive, relatasse algum fato nos comentários uma situação vivida sobre esta temática? As empresas têm preferido os resilientes porque, segundo pesquisas, “a maioria dos profissionais, cerca de 80% tende a ter suas competências diminuídas frente a um ambiente de tensão ou de mudança”, afirma o especialista Eduardo Carmelo. Percebe-se com este dado, a dimensão do problema relacionada aos riscos pelos quais as empresas estão submetidas. Com a entrada de novos concorrentes no mercado, enfraquecimento do dólar, prejudicando as exportações, alta inflação e saída de colaboradores de posições estratégicas tem afetado o status quo das empresas. Um outro dado preocupante é que de cada dez projetos de mudança sugerido no mundo empresarial, apenas um dá certo. “O resiliente não espera a crise acontecer para fazer algo, ele se antecipa às mudanças, porque está sempre ligado ao que acontece no mercado, fora da empresa. É o que mais se espera dos profissionais hoje. Se você acredita que, nos últimos dez anos, muita coisa mudou, é porque não sabe o que irá acontecer nos próximos dez que virão”. As Organizações anseiam por profissionais que sejam protagonistas e agentes das mudanças no mercado. “Será que, de fato, ninguém esperava a crise no setor imobiliário americano? Será que o dólar mais fraco era imprevisível? Será que o Brasil não previa a privatização das empresas brasileiras e diminuição do repasse financeiro as instituições públicas com o atual governo? Uma das verdades é que o mercado financeiro é muito imaturo. Por conta de especulações, as pessoas entram em pânico e daí surge a crise. Não consiste em alarmismo, mas o resiliente se prepara para a realidade do mercado. Algumas dicas abaixo de como se tornar em um profissional resiliente. Vamos começar nos questionando:

  1. No momento em que o obstáculo apareceu, você caminhava para alcançar o quê?

  2. Você está alinhado a algum processo ou desafio estratégico?

  3. Você tem procurado olhar para a verdadeira dimensão da realidade, transformando a tensão e o foco de energia não em adversidade, mas em um propósito maior?

  4. O que você considera como adversidade? E como você tem feito para lidar com as adversidades?

  5. Qual postura você adota: enfrentar a situação ou se desviar do problema? (busque responder sinceramente)

  6. O que você pode fazer para promover o crescimento e o fortalecimento da empresa?

Na verdade, para sermos resilientes, precisamos mudar algumas percepções diante da vida, inclusive aceitar nossas qualidades e defeitos. Acolher e aprender a lidar com nossas inseguranças e a partir daí refletir em melhoramentos é um bom início para iniciar essa trajetória. Deixe abaixo seu comentário, contando uma prática do seu dia a dia correlacionando com resiliência. Abraços!

7 visualizações